#RIPKarlLagerfeld

by - 05:42





  Ontem acordei com a triste noticia de que perdemos um dos maiores nomes da moda. Karl Lagerfeld morreu aos 85 anos de idade. Já tinham até rumores de que ele não estava muito bem de saúde; rumores esses, que começaram quando ele não apareceu no fim do desfile de alta- costura da Chanel em 22/01. A maison disse que ele estava se sentindo cansado na ocasião, o que soou estranho, já que Karl nunca deixou de comparecer aos desfiles da Chanel desde que assumiu a direção criativa da marca.

  A Chanel confirmou a morte de Karl através de um comunicado global: "Um indivíduo criativo extraordinário, Karl Lagerfeld reinventou os códigos da marca criados por Gabrielle Chanel: a jaqueta e o terno CHANEL, o pequeno vestido preto, os preciosos tweeds, os sapatos de dois tons, as bolsas acolchoadas, as pérolas e bijuterias. Em relação a Gabrielle Chanel, ele disse: 'Meu trabalho não é fazer o que ela fez, mas o que ela teria feito. A coisa boa sobre a Chanel é que é uma ideia que você pode se adaptar a muitas coisas'". 

  A Fendi também se manifestou. Em um comunicado, o ateliê franco-italiano disse que foi "extremamente afetado pela perda do Sr. Karl Lagerfeld". "Cinco décadas de inovação pura e inabalável - o relacionamento mais longo entre um designer e uma casa de moda. Ele era um verdadeiro visionário, dando vida a criações que estenderam os limites da moda. Graças à sua criatividade inigualável, em colaboração com Silvia Venturini Fendi, a Fendi é hoje sinônimo de qualidade atemporal, forte tradição e experimentação ousada e implacável", afirmou.

Karl nasceu em 1933 em Hamburgo, Alemanha. Dono de um currículo invejável, tendo passado por diversos nomes importantes da moda mundial:


  Seu primeiro trabalho na moda já foi com uma grande marca: A Balmain, ele trabalhou lá por tês anos, depois de vencer um concurso de design na categoria “Casacos”. Pierre Balmain o contratou em 1955.Depois, ele foi trabalhar na grife Jean Patou, onde ficou por cinco anos. Foi lá que, em 1958 apresentou suas primeira coleção de alta costura, usando o pseudônimo de Roland Karl, ele chegou a ser vaiado e recebeu várias críticas negativas.
  Quando começou como freelancer na Chloé, ele desenhou peças a cada estação. Seu primeiro destaque foi em 1973, com uma coleção mais fluida e pequenas e advinha quem era a “musa inspiradora”? Carmem Miranda! E na Chloé ficou por mais de 20 anos. A Fendi, ele comandava desde 1965  e a Chanel desde 1983. Com essas duas ultimas, tinha contrato vitalício e total autonomia.



  Ao longo dos anos, o estilista modernizou as estruturas da Chanel. Visando consumidores mais jovens e de países em desenvolvimento, levou irreverencia às tradicionais jaquetas de tweed da grife, incorporando brilhos e formas mais leves às peças, além de referências da cultura pop contemporânea para os designs reconhecidos de Gabrielle Chanel.
  Na minha opinião, Chanel é uma das marcas mais icônicas de todos os tempos. Sou apaixonada pela forma como Gabrielle revolucionou o mundo da moda, e como Karl , na sua ausência, fez tudo que ela teria feito se estivesse aqui.   
  Sem falar na Fendi né? Quem nunca sonhou com a sua Peekaboo ou morreu de amores pelos “Mini Karl Lagerfeld” ? Vocês sabiam que ele criou o logo "FF" invertido, o que acabaria por se tornar um símbolo mundial da marca? Karl foi um dos meus estilistas favoritos e o aperto no coração é grande. Mas só nos resta agradecer pelo legado desse gênio da moda que inspirou e inspira tanta gente. #RIPKarlLagerfeld



Você pode gostar também:

0 comments